GitHub: guia completo das suas funcionalidades

Github

Começado como plataforma colaborativa de um desenvolvedor, o GitHub é agora o maior espaço de armazenamento online de trabalhos colaborativos existentes no mundo. Se você está interessado em participar dessa fusão global de mente ou em pesquisar esse arquivo massivo de conhecimento humano, você precisa estar aqui.

Ao começar como um desenvolvedor web, pode ser fácil se perder na multiplicidade de linguagens, ferramentas e plataformas disponíveis no mercado atual. No entanto, muitos argumentam que o GitHub é uma plataforma essencial para todos os desenvolvedores web, em diferentes os níveis.

O GitHub foi lançado em abril de 2008 por Tom Preston-Werner, Chris Wanstrath e PJ Hyett. Na sua base, é uma plataforma web escrita em Ruby on Rails e Erlang, que hospeda repositórios de código. Porém, também fornece aos desenvolvedores um conjunto de ferramentas incrível que torna fácil seguir certas práticas recomendadas de codificação, o tempo todo permitindo que você divulgue seu nome e mostre o que você é capaz de fazer.

A capacidade de estudar e construir sobre as contribuições de outras pessoas torna o GitHub ideal para desenvolvedores. Muitos usuários armazenam programas e código de projeto, mas praticamente qualquer tipo de arquivo é possível.

Considerando que o GitHub.com hospeda a grande maioria dos repositórios de código aberto, você deve saber como usá-lo. Neste guia, você aprenderá a executar as operações básicas do “GitHub Flow” de maneira completa. Confira!

Entenda o que é Git

Antes que possamos entender o que o GitHub faz e como funciona, precisamos entender o que é Git.

Git é um sistema de controle de versão distribuído, originalmente escrito por Linus Torvalds, em 2005, com a ajuda da comunidade de kernel do Linux.

O Git começou como uma ferramenta de linha de comando, adequada à sua origem na comunidade do kernel do Linux. É usado por programadores, desenvolvedores e designers para armazenar projetos e acompanhar mudanças em seus arquivos.

É uma ferramenta que revolucionou o trabalho colaborativo em tempo real entre equipes digitais. Quando os desenvolvedores criam algo (um aplicativo, por exemplo), eles fazem alterações constantes no código, liberando novas versões até e após o primeiro lançamento oficial (não-beta).

Os sistemas de controle de versão mantêm essas revisões, armazenando as modificações em um repositório central. Isso permite que os desenvolvedores colaborem facilmente, pois eles podem fazer o download de uma nova versão do software, fazer alterações e fazer o upload da revisão mais recente. Todo desenvolvedor pode ver essas novas alterações, baixá-las e contribuir.

Da mesma forma, as pessoas que não têm nada a ver com o desenvolvimento de um projeto ainda podem baixar os arquivos e usá-los. A maioria dos usuários de Linux deve estar familiarizada com esse processo, já que usar o Git ou algum outro método similar é bastante comum para baixar arquivos necessários — especialmente em preparação para compilar um programa a partir do código-fonte (uma prática bastante comum para usuários do Linux).

Quando o software é chamado de código aberto, significa que ele foi disponibilizado para download gratuito — geralmente no GitHub. Basta baixar o código e começar a usá-lo ou construir nele.

GitHub

O GitHub é uma plataforma para o Git que permite a hospedagem dos códigos na "nuvem". A plataforma implementa recursos para revisão de código, gerenciamento de projetos (incluindo rastreamento e atribuição de problemas) integrações com outras ferramentas de desenvolvimento.

O uso do GitHub tem vários benefícios, incluindo colaboração mais fácil com colegas, capacidade de fazer uma retrospectiva das versões anteriores e muitas opções fáceis de integração.

Com o GitHub é possível hospedar gratuitamente projetos de código aberto e até sites estáticos com HTML/CSS/JS.

Conheça o GitHub e sua importância para um desenvolvedor

Um dos principais equívocos sobre o GitHub é que ele é uma ferramenta de desenvolvimento, tanto uma parte da codificação quanto linguagens de computador e compiladores. No entanto, o próprio GitHub traz um forte apelo para o aspecto social, permitindo a interação e contribuição para projetos de código aberto em todo o mundo.

GitHub Página Inicial

Você cria um perfil, faz upload de projetos para compartilhar e se conectar com outros usuários "seguindo" suas contas. E, embora muitos usuários armazenem programas e projetos de código, nada impede que você mantenha documentos de texto ou outros tipos de arquivos nas pastas para exibir.

O GitHub armazena uma cópia do repositório do seu projeto como qualquer outro desenvolvedor. Então, basicamente designa isso como o repositório central e todos os desenvolvedores empurram e puxam suas mudanças para e daquele repositório.

O GitHub leva isso um passo adiante, incentivando os desenvolvedores a desembolsar o repositório de um projeto e depois usá-lo como seu próprio repositório centralizado. De lá eles podem enviar "pull requests" para o arquivo principal com suas mudanças, e então os gestores do projeto podem revê-los antes de decidir se devem incluí-los em seu trabalhos ou não.

Os projetos de software de código aberto geralmente precisam de formas para ter controle de qualidade e, ao mesmo tempo, aceitar contribuições de fora da equipe principal. A necessidade de colaboradores é enorme, mas trazer novos atuantes, mantendo a integridade da base de código, é uma tarefa difícil e potencialmente perigosa. Ao mesmo tempo, a necessidade de feedback dos usuários do projeto também é enorme.

O GitHub possui vários mecanismos que podem ajudar a melhorar as rotas dos projetos

Os usuários podem adicionar problemas ao projeto no GitHub para relatar erros ou solicitar recursos. Os gerentes de projeto que trabalham com problemas podem gerar listas de tarefas, atribuir falhas a contribuidores específicos, mencionar outros colaboradores interessados ​​para que eles sejam notificados sobre alterações, adicionar rótulos e marcos.

GitHub WordPress Repo

Para contribuir, você basicamente inicia a partir de um cabeçalho principal de tópicos que contém as mudanças confirmadas que você deseja incluir na ramificação base do projeto e inicializa uma solicitação. Então, você envia seus comentários e os adiciona à pasta.

Outros colaboradores podem revisar as alterações propostas, adicionar comentários de revisão, contribuir para a discussão de solicitação de extração e adicionar seus próprios comentários à solicitação.

Quando todos os envolvidos estiverem satisfeitos com as alterações propostas, um gerenciador poderá mesclar a solicitação. A mesclagem pode preservar todos as revisões. Se isso gerar conflitos, é possível resolvê-los facilmente.

GitHub Boards

As revisões de código no GitHub permitem que uma equipe distribuída colabore de maneira sincronizada. As discussões de código no GitHub entram em comentários apresentados em linha com suas alterações de código.

Se as ferramentas integradas não forem suficientes para o seu projeto, você poderá adicionar ferramentas de revisão de código e integração contínua no mercado do GitHub. Os complementos do Marketplace geralmente são gratuitos para projetos de código aberto.

O GitHub facilita a contribuição para seus projetos de código aberto favoritos

Hoje, quase todo projeto de código aberto usa o GitHub para gerenciamento. O GitHub é gratuito se o seu projeto for open source e incluir um wiki e um rastreador de problemas que facilitam a inclusão de uma documentação mais aprofundada, além da obtenção de feedback sobre o seu projeto. Além do WordPress, outros projetos como Symfony, Ruby on Rails e Django usam o GitHub para desenvolver os trabalhos e aceitar contribuições da comunidade.

GitHub Markdown

O GitHub usa a linguagem de marcação Markdown, o que o torna mais útil em um ambiente de programação. O Markdown é uma maneira de escrever documentos formatados usando nada além de um editor de texto. O GitHub transformou tudo em markdown: rastreador de problemas, wiki, comentários. Isso torna mais fácil que não tenhamos que aprender outro sistema de formatação para criar documentações e até conteúdo em sites estáticos.

Além disso, o GitHub tem excelente documentação para aprender a utilizar suas ferramentas. Sua seção de ajuda e guias têm artigos para praticamente qualquer tópico relacionado ao git que você possa imaginar. Foi introduzido um recurso, chamado Gists, que permite o armazenamento de snippets de código, scripts e até documentos em Markdown.

As Gists facilitam o compartilhamento e o rastreamento de alterações em arquivos de configuração ou scripts simples. Há comentários e você pode torná-lo privado ou público, mesmo se você não tiver uma conta paga do GitHub.

A importância do controle de versão

Qualquer grupo de arquivos ou diretórios está sujeito a alterações e atualizações, incluindo código de software, documentação técnica ou notas de versão. O controle de versão permite o rastreamento e comparação de alterações, bem como a recuperação de estados anteriores, se necessário.

Seus detratores podem questionar os períodos de retorno e o tempo de treinamento da equipe, enquanto as "bandas de um homem só" argumentam que são a única autoridade em uma organização e "têm tudo na cabeça". Em contraste, tais argumentos podem fazer com que o desenvolvimento de software ou o profissional de segurança de TI estremeça.

Atualmente, as principais organizações insistem nas melhores práticas como uma questão de política; o controle de versão é obrigatório para softwares de missão crítica, como aviônicos e dispositivos de controle médicos ou industriais.

Além disso, algumas empresas enfrentam responsabilidades legais por defeitos de produtos causados ​​por falta de gerenciamento de versões. Os benefícios de sistemas robustos são, portanto, claros.

Saiba como instalar e configurar o Git

Antes de começar a usar o Git, você deve instalá-lo no seu computador. Mesmo se já estiver instalado, é uma boa ideia atualizar para a versão mais recente. Você pode instalá-lo como um pacote, no caso das distribuições Linux mais populares, ou utilizando o instalador no site oficial, ou ainda fazer o download do código-fonte e compilá-lo você mesmo.

Siga as instruções para concluir a instalação. As opções padrão são bastante sensatas para a maioria dos usuários.

Quando se trata do Git em servidores de hospedagem, é como encontrá-lo instalado por padrão nos painéis de hospedagem de sites e até em servidores VPS. Provedores de hospedagem como Hostinger, KingHost e WebLink contam com o Git integrado em seus painéis de controle.

Configuração inicial do Git para hospedar um site

Agora que você tem o Git no seu sistema, vai querer fazer algumas coisas para customizar o ambiente. Você deve fazer isso apenas uma vez em qualquer computador, pois eles ficarão entre atualizações. Você também pode alterá-las a qualquer momento, executando os comandos novamente.

O Git vem com uma ferramenta de configuração que permite obter e configurar variáveis que controlam todos os aspectos da aparência e operação.

ETAPA 1: Sua identidade

Criar uma conta do GitHub é como se inscrever no Facebook ou no Twitter. Você fornecerá seu nome, nome de usuário, endereço de e-mail e definirá uma senha. Se você já tem uma conta, faça o login.

Você poderá escolher o plano assim que criar a conta. O plano pessoal gratuito é marcado por padrão, mas é possível selecionar o plano pago caso você pretenda utilizar repositórios privados.

Por fim, o GitHub traz algumas questões para melhorar a sua experiência na plataforma.

ETAPA 2: Criar um novo repositório

Ao criar a conta, você terá a opção para criar um novo projeto, mas permite a criação de um novo repositório. Basta escolher o nome do seu projeto e preencher uma descrição.

Você poderá escolher se repositório será público ou privado e também colocar um arquivo README logo de início. O arquivo README é o arquivo que traz informações sobre o projeto ou repositório e é exibido na página do GitHub.

Imediatamente após clicar no botão "criar repositório", você verá uma página explicando como obter seus arquivos no repositório.

Você está basicamente colocando os arquivos e códigos que estão no seu computador local em uma pasta no GitHub usando o git.

As instruções estão mostrando como obter arquivos no seu computador no GitHub, usando seu terminal. Como você notará no conjunto de instruções oficiais, há algumas maneiras de colocar os arquivos no Github. Usar o terminal é a maneira mais rápida e fácil. Além disso, é uma boa prática, porque isso é uma parte importante em ser um desenvolvedor.

ETAPA 3: Configurar o GitHub Pages

Quando se trata de criar uma página no GitHub, existem duas opções: um site de projeto ou um site de usuário e organização. A diferença é essa: você tem sites de projetos ilimitados, mas apenas um site de usuário.

Basicamente, um repositório é como uma pasta (complexa) com vários arquivos. Pessoas diferentes podem até editar os arquivos em um repositório ao mesmo tempo. Você pode criar quantos repositórios (seusuario.github.com/projeto) quiser no GitHub, cada um com uma página correspondente. Por outro lado, você só tem permissão para um site de usuário (seusuario.github.io).

Ao decidir qual criar, considere seus objetivos. Lembre-se que você só tem um site de usuário, mas sempre pode alterar o conteúdo do site que configura agora.

ETAPA 4: Verificando suas configurações

Tenha sua pasta com o conteúdo do seu site pronto para ser usado. Para que o site funcione nas páginas do GitHub, é muito importante que seu arquivo HTML principal seja denominado index.html. Então, se você tiver salvo como outra coisa, renomeie. Se tiver outras páginas, como uma about.html, não há problemas, contanto que o principal seja chamado de index.html.

ETAPA 5: Comece o trabalho

Abra seu terminal ou prompt de comando e acesse a pasta em que o projeto está armazenado no seu computador. Depois de clicar no botão, você será direcionado ao seletor de temas. Verá várias opções de tema na parte superior da página. Clique nas imagens para visualizar as alternativas. Depois de selecionar uma, clique em Selecionar tema, à direita, para seguir em frente. É fácil alterar seu tema mais tarde, se precisar.

Você também pode usar o client desktop do GitHub para gerenciar seus projetos por meio de uma ferramenta gráfica.

Agora é o momento de escrever o conteúdo. Essa parte requer um pouco mais de reflexão, mas você pode manter o conteúdo padrão por enquanto, se desejar. Quando terminar de editar, vá até o final da página e clique em Confirmar alterações.

Comandos básicos do Git

Agora que já tem tudo que precisa para praticar suas habilidades no seu computador local, tome um momento para executar os comandos abaixo para inicializar um repositório Git. Aqui estão alguns comandos comuns:

Git init

Inicializa um novo repositório Git e começa a rastrear um diretório existente. Ele adiciona uma subpasta oculta dentro do diretório existente que abriga a estrutura de dados interna necessária para o controle de versão.

Git clone

Cria uma cópia local de um projeto que já existe remotamente. O clone inclui todos os arquivos, histórico e ramificações do projeto.

Git add

O Git rastreia as alterações na base de código de um desenvolvedor, mas é necessário organizar e tirar uma foto das alterações para incluí-las no histórico do projeto.

Esse comando executa a preparação, a primeira parte desse processo de duas etapas. Quaisquer alterações que estão em estágio se tornarão parte do próximo instantâneo e uma parte do histórico do projeto.

Preparar e confirmar separadamente dá aos desenvolvedores controle total sobre o histórico de seu projeto sem alterar como eles codificam e funcionam.

Git commit

Salva o instantâneo no histórico do projeto e conclui o processo de rastreamento de alterações. Em suma, um commit funciona como tirar uma foto. Qualquer coisa que tenha sido encenada git add se tornará parte do instantâneo com git commit.

Git status

Mostra o status das alterações como não acompanhadas, modificadas ou organizadas.

Git branch

Mostra os ramos sendo trabalhados localmente.

Git merge

Mescla linhas de desenvolvimento em conjunto. Esse comando é normalmente usado para combinar alterações feitas em dois ramos distintos. Por exemplo, um desenvolvedor se mesclaria quando quisesse combinar as alterações de um ramo de recurso no ramo mestre para implantação.

Git pull

Atualiza a linha de desenvolvimento local com atualizações de sua contraparte remota. Os desenvolvedores usam esse comando se um colega de equipe fez um commit em uma ramificação em um controle remoto e gostaria de refletir essas alterações em seu ambiente local.

Git push

Atualiza o repositório remoto com quaisquer confirmações feitas localmente em uma ramificação.

Embora estes possam ser comandos básicos, você deve praticar o uso deles. Ser capaz de rastrear seus projetos, reverter para versões antigas quando necessário e organizar seus commits com novas ramificações certamente o beneficiará de várias maneiras.

Passo a passo: do seu computador para o GitHub

É importante criar um repositório no GitHub e, em seguida, vinculá-lo a um repositório local em seu computador. Isso permite que você faça backup de seu trabalho de forma constante e segura, para que você nunca precise se preocupar em perder o que já foi feito. Confira as etapas a seguir:

ETAPA 1: Na sua interface de linha de comando, verifique se o seu diretório de trabalho atual é o seu novo repositório Git.

ETAPA 2: Verifique o status de quais arquivos e pastas são novos ou foram editados. Não deve haver arquivos modificados.

ETAPA 3: No GitHub, crie um novo repositório clicando no botão Novo repositório na página inicial.

ETAPA 4: Na nova página do repositório, dê um nome ao seu repositório. Não é necessário, mas seria conveniente nomeá-lo da mesma forma que o diretório git_practice. Depois de nomear, clique em Criar repositório.

ETAPA 5: Depois de criar um repositório, o GitHub exibe a página dele. Na parte superior, verifique se "HTTPS" está selecionado.

ETAPA 6: O repositório está vazio, então é hora de conectá-lo ao seu trabalho existente. Copie os comandos do Git na página do GitHub, sob o título, ou envie um repositório existente a partir da linha de comando, e cole-os na sua interface. A execução desses comandos adicionará um repositório remoto e, em seguida, enviará seu repositório local para o remoto.

Quando perguntado por um nome de usuário e senha, digite os dados do GitHub e pressione enter após cada um. Não se assuste se você não consegue ver os caracteres que está digitando, eles estão intencionalmente escondidos como medida de segurança.

ETAPA 7: Quando sua interface de linha de comando informar que o envio está concluído, atualize a página no GitHub. Agora você deve ver o texto que escreveu anteriormente no arquivo README, "Hello Git and GitHub".

O GitHub exibe automaticamente o conteúdo de um arquivo chamado README.md, se existir no repositório. O arquivo README é o lugar perfeito para escrever uma descrição do seu projeto.

Agora você possui seu primeiro repositório do GitHub, vinculado ao seu repositório Git local. Você pode usar seu conhecimento para acompanhar o progresso em seu computador local e enviar isso para o GitHub sempre que desejar. Você pode ficar tranquilo sabendo que cada etapa do seu progresso é armazenada com segurança.

Usando o GitHub para mostrar suas habilidades

Como mencionamos acima, o GitHub é uma ótima ferramenta para facilitar o controle de versão e é um site usado para alguns dos maiores projetos existentes. Porém, talvez o maior recurso é o fato de que é uma ótima maneira de mostrar suas habilidades.

Um perfil do GitHub que apresenta projetos do mundo real e mostra contribuições para projetos de código aberto é uma ótima maneira de mostrar exatamente o que você é capaz de fazer para possíveis empregadores.

Ao abrir vagas para cargos de desenvolvedor, os empregadores procuram pessoas que tenham experiência em programação, com boas habilidades. Você pode direcionar os envolvidos ao seu perfil do GitHub, que pode atuar como seu portfólio. Os empregadores podem, então:

  • ver seu código;
  • ver como você pensa;
  • entender como você resolveu problemas particulares;
  • ver se você seria bom para sua organização. Suas contribuições de código aberto também podem mostrar que você é versátil e pode facilmente se adaptar e contribuir para vários projetos, algo que é essencial quando se trabalha como desenvolvedor web.

Ter um perfil GitHub totalmente desenvolvido e variado é uma ótima maneira de se destacar no mercado atual.

Gostou do nosso artigo sobre o GitHub? Curta nossa página no Facebook e fique por dentro das novidades!

Melhor Hospedagem de Sites é um projeto com o objetivo de ajudar as pessoas na busca pelo lugar ideal para hospedar seus sites, trazendo informação e conhecimento sobre o universo de hospedagem de sites.
Deixe um comentário

Receba os artigos do blog por e-mail: