Manutenção de sites: como fazer da maneira correta

A manutenção de sites é um processo tão importante quanto o de criação dos mesmos.

Não é segredo que as tecnologias estão em constante desenvolvimento. Isso ocorre principalmente na Web, em que todos os dias surgem novas versões ferramentas, paradigmas de desenvolvimento e formas diferentes de abordar problemas na criação de sites.

Criar um site e colocá-lo no ar já deixou de ser uma tarefa complexa, executada apenas por profissionais especializados. Na web, existem várias ferramentas gratuitas e pagas que permitem a pessoas que nunca digitaram uma linha sequer de códigos criarem páginas de todos os tipos.

Mas a criação de um site acaba quando ele fica online? A resposta é: não! As aplicações web são sistemas que estão em constante mutação e evolução. Nesse cenário, a manutenção de sites aparece como companheira inevitável dos criadores.

A seguir, você entenderá como ocorre esse processo e quais as situações pontuais em que ele deve ser executado. Confira!

Por que fazer a manutenção de sites?

Se você é uma pessoa ligada à tecnologia, sabe que se trata de uma área que está em constante evolução. Quando falamos em TI, parece que o tempo fica mais curto: softwares, sites e dispositivos criados há mais de 5 anos, por exemplo, já são considerados peças de museu.

A manutenção do site deve ser feita para garantir que o site tenha:

  • Legibilidade – o site deve ser exibido corretamente em diferentes dispositivos com telas diferentes, notebooks, celulares, tablets, etc.
  • Segurança – a manutenção de site vai garantir as versões mais recentes e seguras das tecnologias utilizadas no site, como por exemplo, a versão do PHP e MySQL, evitando problemas com vulnerabilidades e ataques;
  • Compatibilidade – o site deve permanecer compatível com navegadores modernos de acordo com as atualizações e mudanças que ocorrem na Web;
  • Credibilidade – um site que recebe manutenção periódica dificilmente vai exibir erros de certificado, passando uma boa impressão de preocupação com os dados dos visitantes.

Manutenção de sites - ImportânciaFora as questões técnicas, também é muito importante que o site mantenha o seu conteúdo atualizado.

Além dos textos e informações das páginas, a manutenção do site vai prevenir links quebrados, erros HTTP e problemas de redirecionamento.

Essas são coisas que o Google e outros mecanismos de busca levam em consideração para o posicionamento em suas páginas de resultados.

É preciso ficar atento a esses detalhes que influenciam no desempenho do SEO do seu site, e, que por sinal, está sempre mudando e também merece atenção na manutenção de sites.

Fazendo um breve apanhado das mudanças das tecnologias Web nos últimos anos, podemos ver que houveram mudanças importantes:

  • Surgiu o conceito do Mobile First e site responsivo com a popularidade dos dispositivos móveis como celulares e tablets;
  • O Adobe Flash deixou de ser uma tecnologia usada no desenvolvimento web, sendo substituída pelo HTML5;
  • Foi estabelecido o conceito de PWA (Progressive Web Apps), os sites que funcionam como aplicativos para smartphones;
  • A versão mais usada da linguagem PHP teve seu desenvolvimento descontinuado e uma nova versão foi lançada;
  • Os navegadores passaram a exigir um certificado SSL para que os sites não sejam mostrados como inseguros.

E essas são apenas algumas das mudanças que ocorreram nos últimos tempos. Ainda hoje, muitas pessoas não sabem que é possível obter um certificado SSL grátis com o Let’s Encrypt.

Nesse contexto, seria incoerente acharmos que, ao criarmos um site, ele se manteria em pleno funcionamento automaticamente. Além da atualização do conteúdo, é necessária uma série de ações para mantê-lo seguro, funcional, compatível com os principais navegadores e com um bom desempenho.

Manutenção de sites: o que levar em consideração

Quando se trata de fazer a manutenção de sites, existem vários critérios a serem considerados para garantir sucesso no procedimento e evitar problemas futuros. Para que você não esqueça nenhum aspecto quando for preparar o plano de manutenção do seu site, criamos um lista destacando 10 pontos importantes:

1. Gerenciamento de backup

Manutenção de sites - BackupO backup é um mecanismo de segurança presente em quase todas as soluções de TI que utilizam algum tipo de armazenamento de dados.

Em relação aos sites, não poderia ser diferente: essa prática garante que o conteúdo esteja resguardado caso haja alguma pane que resulte em perda das informações.

Certifique-se de que há os backups dos arquivos e bancos de dados do seu site estão sendo feitos pelo menso de forma semanal. Se possível, tente restaurar o backup gerado periodicamente em um ambiente de hospedagem diferente para verificar se os backups gerados são realmente válidos e estão funcionando.

A maioria dos serviços de hospedagem oferece, em seus planos, recursos de segurança com backups automáticos. Porém, o o proprietário da página ou profissional responsável pela manutenção de site também precisa garantir a seguranças dos dados — em alguns casos, a perda deles pode significar o fechamento do negócio do cliente.

2. Registro e relatório de erros do site

Manutenção de sites - Registro de errosUm site pode apresentar erros de diversas formas, uma delas, é por meio de notificações e alertas nas próprias páginas, facilitando a identificação do problema.

Porém, existem casos em que os erros não ficam visíveis para qualquer visitante, e nesse caso é necessário verificar o relatório de erros para saber se há alguma falha passando despercebida.

Os erros que são exibidos no relatório podem indicar com mais detalhes os problemas que estão ocorrendo no momento. Observando esses registros, você pode identificar o que pode estar deixando o seu site lento ou impedindo que alguma parte funcione corretamente.

Se você utiliza PHP, por exemplo, nos relatórios existem indicações sobre recursos que vão deixar de funcionar em versões futuras. Assim você estará preparado e poderá planejar a manutenção do site com as mudanças que serão necessárias.

3. Atualização de software

Manutenção de sites - Atualização de softwareAs linguagens de marcação e programação que estruturam as páginas estão em constante evolução.

Conforme vão sendo lançadas novas versões, elas perdem e ganham funções — mais um motivo para a atuação de um profissional especializado na manutenção de sites.

Você sabe qual a versão do PHP do seu site e até quando ela será suportada de forma segura? E quanto a estrutura das suas páginas, estão seguindo os padrões da versão mais recente do HTML5 utilizada nos navegadores?

O conhecimento sobre esses detalhes é importante para a manutenção de sites.

Ter as versões do PHP ou do MySQL desatualizadas é um grande problema e apresenta um grande risco para o site e os dados armazenados no banco. Uma nova versão dessas ferramentas não somente traz novos recursos, mas conserta falhas e vulnerabilidades que podem ser exploradas por hackers e usuários mal intencionados.

Manutenção de sites - Versão do PHP
Suporte para versões do PHP

A estrutura HTML não vai apresentar um risco de segurança para o site, mas é importante para a estrutura e legibilidade da página – principalmente pelos robôs dos mecanismos de busca como o Google. Então se você quer ser encontrado com maior facilidade, mantenha a estrutura do site de acordo com os padrões mais recentes.

Também é preciso ficar atento às versões das aplicações, sistemas de gerenciamento de conteúdo ou e-commerce usados no site. Se você utiliza o WordPress, por exemplo, verifique sempre por atualizações e veja o registro de mudanças de uma versão para a outra, assim você poderá ter uma compreensão ainda melhor da necessidade de ficar atualizado.

4. Revisão e teste de formulários

Manutenção de sites - FormuláriosOs formulários geralmente são partes importantes na geração de clientes e concretização de negócios em um site. Por isso é importante verificar regularmente por problemas que podem ser gerados por erros de scripts ou entrega de e-mails.

Em alguns casos, uma simples manutenção não dará conta de erros em códigos e scripts, assim, uma reescrita ou reestruturação geral do site pode ser necessária.

Há também das funcionalidades que se tornaram obsoletas após a implementação do HTML5 e do CSS3, além dos sites que ainda rodam boa parte de seus conteúdos com o Flash.

Em casos extremos como esses, será necessária a reestruturação completa da página. Trata-se de uma oportunidade para fazer alterações em relação a hospedagens, às questões de segurança e à otimização para mecanismos de busca (SEO).

5. Verificação de links

Manutenção de sites - Links quebradosOutro ponto da manutenção de sites que, se não for executado, pode afastar muitos de seus futuros leitores ou clientes, envolve os links quebrados ou desatualizados.

É extremamente frustrante para o usuário que busca por alguma informação ou um produto específico ter o famoso código de erro 404 como resposta. Com o dinamismo da internet e a profusão de sites, as chances de que a pessoa volte à página serão bem reduzidas.

Uma ferramenta que pode ajudar na identificação desses problemas é o Google Search Console. A ferramenta do Google faz uma auditoria no seu site, indicando links quebrados e erros que você pode corrigir facilmente.

Com o tempo, os links que você aponta em sua página também podem ficar desatualizados, de forma que o conteúdo deles não foi atualizado como o seu e deixou de ser relevante. Nesses casos, o ideal é que você substitua o link por outro ou o remova completamente do seu conteúdo.

6. Monitoramento de desempenho e velocidade da página

Manutenção de sites - MonitoramentoVocê colocou o site no ar e ele está “voando” a uma velocidade invejável. Mas não se iluda com isso! A tendência é que aconteça uma queda natural no desempenho.

Essa redução se dará, primeiramente, pelas constantes adições de conteúdo, atualizações e modificações na estrutura ou na plataforma do site – coisas que passam a exigir maior capacidade de processamento do servidor.

Outra razão será o aumento do número de visitantes e clientes (e, consequentemente, a geração de múltiplas consultas e requisições ao servidor em curtos espaços de tempo).

Ninguém gosta de um site lento, principalmente o Google. Para evitar que haja um gargalo e essa queda de desempenho vire uma “bola de neve”, é necessário monitorar a desempenho do site periodicamente. Ferramentas como o Google PageSpeed Insights e GTMetrix vão ajudar a testar a velocidade do site para saber o que pode ser melhorado.

7. Otimização para mecanismos de busca

Manutenção de sites - SEOEmbora os links sejam muito importantes para o SEO, durante a manutenção de sites também é preciso dar atenção para outros detalhes desse aspecto.

Assim como todo software, o próprio mecanismo de busca do Google é atualizado frequentemente, trazendo otimizações, novos recursos e novas regras para otimiza a indexação dos sites.

Essas mudanças afetam como o mecanismo de busca enxerga seu site e como ele será posicionado nos resultados de busca. Por isso, ao fazer a manutenção de site, além de corrigir problemas como de responsividade, conteúdos duplicados, links quebrados e meta tags não preenchidas.

Além disso, verifique também se houveram mudanças nos algoritmos de busca do Google. Você pode ter que alterar os textos de título e descrições para deixar de acordo com os novos padrões.

A aplicação de técnicas de SEO baseadas em análises de tráfego também pode ser considerada uma atribuição relacionada à manutenção dos sites.

O profissional de desenvolvimento com conhecimento em SEO pode propor estratégias para os clientes, buscando um melhor posicionamento do site nos principais motores de buscas, como o Google e o Bing.

8. Atualização de informações e conteúdo

Manutenção de sites - Informações das páginas e conteúdosO que você pensaria se, ao acessar a página de uma empresa que pretende contratar, em julho, ela ainda estivesse desejando um “feliz natal”? 

O site é um espelho da marca e, muitas das vezes, responsável pelo primeiro contato do cliente com a empresa ou o produto.

É preciso que haja um esforço do profissional responsável pela manutenção e do proprietário do site para evitar esse tipo de abandono e desatualização.

Deixar a página desatualizada vai passar uma impressão negativa da sua marca os visitantes do site.

Então, mantenha as informações do seu site sempre corretas e atualizadas para passar a melhor impressão possível para seus visitantes.

9. Segurança do site e do seu computador

Manutenção de sites - SegurançaSegurança é um dos aspectos mais de importantes para um site. Como proprietário do site, você deve fazer uso de políticas de segurança, garantindo também a privacidade dos dados dos seus visitantes e clientes.

Além de pensar na proteção do site no lado da hospedagem, é preciso pensar na proteção do seu próprio computador e dos dispositivos que você usa para acessar o painel de controle.

Se o seu sistema operacional estiver comprometido, isso vai facilitar com que um invasor tenha acesso não só ao seu computador, mas também ao gerenciamento do seu site.

Você pode se proteger utilizando um programa de antivírus e também policiando a sua navegação na Web – evitando clicar em links e sites suspeitos. Usar uma senha forte também é fundamental, senhas fracas facilitam ataques de força bruta, então considere usar um gerador de senha para evitar essa situação.

É importante considerar a segurança dos arquivos e scripts do website. Por mais que o servidor de hospedagem e seu computador estejam seguros, você é responsável pelos scripts do seu site. Então se houver alguma falha de segurança devido a programação de um script, é necessário corrigir o quanto antes.

Sem dúvidas usar um provedor de hospedagem confiável é fundamental para garantir a segurança do seu site. Por isso, é muito importante fazer

10. Escolha do provedor de hospedagem

Manutenção de sites - HospedagemSim! A escolha da hospedagem tem impacto na manutenção preventiva e corretiva de sites.

O ideal é que, antes de criar o site, o proprietário ou profissional responsável se certifique de que está escolhendo um serviço de hospedagem que ofereça bons requisitos de segurança e desempenho. As maiores empresas de hospedagem contam com recursos avançados, além de equipes de suporte de prontidão.

Essas empresas tomam bastante cuidado com as políticas de segurança, tendo equipes especializadas para garantir que o servidor de hospedagem se mantenha seguro e protegido contra invasores e ataques DDoS

O processo de segurança de um site começa na escolha do servidor e deve ser mantido durante toda a vida útil da aplicação.

Conclusão

A popularização dos gerenciadores de conteúdos (CMS) facilitou muito não só a criação e a personalização de temas prontos, mas também a inserção de plugins que auxiliam no desempenho do site. Com isso, está cada vez mais fácil fazer a manutenção de site por conta própria.

Porém, ainda existem situações em que a atuação de um profissional é necessária. Isso vale principalmente para sites mais robustos, como e-commerce e portais institucionais, com muitas páginas.

A manutenção de sites começa na criação: o projeto deve ser estruturado com foco nas futuras alterações. Cabe ao proprietário e desenvolvedor identificar as dificuldades em relação à administração da página. Se for necessária a migração de hospedagem, certifique-se de criar uma página de “site em manutenção” para informar seus visitantes e clientes.

Manter um site é um trabalho contínuo e que ele não acaba após a sua criação. Para evitar problemas na manutenção de sites, escolha a melhor hospedagem de sites que ajude no sucesso no seu negócio online.

Analista de sistemas, entusiasta do Open Source e apaixonado por tecnologia. Tem anos de experiência em hospedagem de sites, servidores Linux e desenvolvimento web. Sempre buscando aprender mais sobre a indústria de hospedagem e suas peculiaridades.

Receber novidades por email: