O que é DNS, para que serve e como funciona?

Saber o que é DNS é fundamental para entender o funcionamento da Internet.

A sigla DNS significa Domain Name System, ou em português – Sistema de Nomes de Domínio. De forma simples, o DNS é o sistema responsável por traduzir os endereços IP numéricos dos dispositivos conectados na Internet em nomes amigáveis para um ser humano.

O que é DNS

Um exemplo para ajudar a entender o que é DNS e sua necessidade: imagine um brasileiro que tenha se mudado recentemente para La Plata, na Argentina. Lá, as ruas e os ônibus são classificados por números. Ou seja, para chegar a um lugar desconhecido, é preciso memorizar os números do ônibus, das ruas e do imóvel.

Acontece que temos dificuldades para gravar tantos números. Resultado: ele se perde frequentemente. Bom, foi justamente para você não se perder na internet como esse brasileiro que acaba de chegar a La Plata que foi criado o DNS.

Como funciona o DNS

Da mesma forma que é mais fácil memorizar o nome de uma rua do que um longo número, é muito mais fácil memorizar um nome de domínio, como google.com, do que um endereço IP com uma sequência de números e pontos como 172.217.30.78.

O que é DNS - Exemplo relação domínio IP

Diante disso, uma pergunta válida seria: por que os endereços do protocolo de comunicação da internet, os IPs, são números e não nomes? A resposta é simples: porque, para as máquinas, é exatamente o inverso – elas se comunicam melhor com números do que com textos.

Um exemplo comum para entender melhor o que é DNS é pensar nele como uma lista telefônica ou um catálogo de contatos, em que pesquisamos um número a partir de um nome. Com DNS, ocorre de forma semelhante, sendo que o número de IP de um domínio é consultado em várias listas.

A primeira consulta é feita no próprio navegador, que armazena o endereço IP do domínio em cache. Caso o navegador não encontre o endereço de um domínio, ele solicita a lista ao sistema operacional (Windows, Android, etc), que também mantém uma lista de endereços a ser consultada.

Se nem o navegador e nem o sistema operacional tiverem o endereço relacionado a um domínio, então é necessário consultar um servidor DNS.

Servidores DNS: Distribuição e hierarquia

Pense conosco: se houvesse uma única lista com os pares de nomes e IPs em um único servidor, qualquer problema na conexão com essa lista desligaria a internet no planeta. E sendo apenas uma única lista, os problemas seriam recorrentes, pois o servidor não daria conta do volume de tráfego de toda a internet.

A solução para esses impasses foi criar uma base de dados distribuída e hierárquica. Para isso, os servidores DNS foram divididos em 4 componentes:

  • Resolvedor DNS
  • Servidor Raiz
  • Servidor TLD
  • Servidor de nome autoritativo

Dessa forma, toda vez que você digita um endereço na barra de navegação, a solicitação que é enviada pode passar por um desses servidores DNS antes de chegar até o endereço do servidor de hospedagem.

Experimente digitar um endereço fictício no navegador. Você vai se deparar com a seguinte frase: “Não foi possível encontrar o endereço do servidor DNS de enderecodigitado.com”. Isso se deve ao fato de não haver um IP relacionado ao domínio em questão, e portanto, esse lugar não existe.

O que é DNS - Erro de domínio não encontrado

Para entender esse processo, é preciso conhecer o papel dos servidores que compõem o sistema de nomes domínio. Afinal, sem eles, a internet como conhecemos não seria possível.

Abaixo, você poderá entender melhor a distribuição e hierarquia do sistema de nomes de domínio.

Resolvedor de DNS

O resolvedor DNS ou resolver é um servidor de resolução de nomes ou tem o papel de saber onde encontrar os servidores principais. Normalmente, esses servidores são fornecidos pelos próprios provedores de serviço de internet, porém algumas empresas também fornecem resolvedores de DNS públicos.

Assim como o navegador e o sistema operacional, os resolvedores de DNS também mantém uma lista de endereços em cache. Dessa forma, para obter um retorno com maior agilidade, antes de consultar os servidores raiz, o resolvedor de DNS verifica o catálogo de endereços em seu próprio cache.

Dica: se você está tendo problema em acessar algum site, limpar o cache DNS pode ser a solução.

Servidor raiz de DNS

Os root servers ou servidores raiz são os principais servidores DNS. Esses servidores ficam responsáveis por localizar os servidores de cada extensão de domínio de topo – os servidores TLD (Top-Level Domain ou domínio de topo). Como por exemplo, ".com", ".net" ou ".br".

A administração do sistema de nomes de domínio, assim como o gerenciamento do sistema de servidores raiz e coordenação dos TLDs é feita pelo Internet Corporation for Assigned Names and Numbers (ICANN), uma entidade sem fins lucrativos do governo dos EUA.

No total, são 13 servidores raiz espalhados pelo mundo:

  • 10 ficam nos EUA;
  • 2 na Europa;
  • 1 na Ásia.

Abaixo, você pode ver a lista dos servidores raiz:

EndereçoEndereços IP (IPV4, IPV6)Administrador
a.root-servers.net198.41.0.4, 2001:503:ba3e::2:30VeriSign, Inc.
b.root-servers.net199.9.14.201, 2001:500:200::bUniversity of Southern California (ISI)
c.root-servers.net192.33.4.12, 2001:500:2::cCogent Communications
d.root-servers.net199.7.91.13, 2001:500:2d::dUniversity of Maryland
e.root-servers.net192.203.230.10, 2001:500:a8::eNASA (Ames Research Center)
f.root-servers.net192.5.5.241, 2001:500:2f::fInternet Systems Consortium, Inc.
g.root-servers.net192.112.36.4, 2001:500:12::d0dUS Department of Defense (NIC)
h.root-servers.net198.97.190.53, 2001:500:1::53US Army (Research Lab)
i.root-servers.net192.36.148.17, 2001:7fe::53Netnod
j.root-servers.net192.58.128.30, 2001:503:c27::2:30VeriSign, Inc.
k.root-servers.net193.0.14.129, 2001:7fd::1RIPE NCC
l.root-servers.net199.7.83.42, 2001:500:9f::42ICANN
m.root-servers.net202.12.27.33, 2001:dc3::35WIDE Project

Com exceção da VeriSign que possui dois servidores raiz, cada um desses servidores é operado por organizações independentes – o que ajuda a manter a natureza descentralizada da internet.

Mas isso não significa que nós só temos 13 servidores físicos para manter toda a internet – cada organização dessa lista possui centenas de servidores distribuídos pelo mundo. Dessa forma, é possível responder às solicitações com o servidor com localização mais próxima, reduzindo a latência.

Como os servidores raiz não armazenam os endereços de cada domínio, ex: "google.com" e sim a localização do servidor TLD, ex: ".com". Sabendo a localização dos servidores TLD, o servidor raiz pode informar ao resolvedor DNS onde encontrar o endereço para determinado domínio.

Servidor de nome e TLD

O servidor TLD ou TLD server armazena as informações sobre os domínios com uma extensão de domínio de topo ou de nível superior, como ".com", ".net" e ".net". São essas informações que ajudam na resolução de um nome de domínio.

Além disso, esses servidores também armazenam uma lista de endereços em cache e uma lista de servidores de nome.

Os servidores de nome ou nameservers, são os servidores que fornecem as respostas definitivas para as consultas DNS. Geralmente, esses servidores são nomeados com o seguinte padrão: ns#.[nomedoprovedor].[tld]. Por exemplo:

  • ns1.nomedoprovedor.com
  • ns2.nomedoprovedor.com
  • ns3.nomedoprovedor.com

Quando um domínio é registrado, os servidores de nome autoritativos são informados ao servidor TLD pela empresa que registrou o domínio – o provedor de registro de domínio.

Nota: normalmente são associados 2 ou mais servidores de nome para melhor disponibilidade e tolerância a falhas.

Assim, para descobrir o endereço definitivo de um domínio, o resolvedor DNS consulta um dos servidores de nome do domínio. Os servidores de nome armazenam os valores reais para as consultas DNS. Ou seja, nada de valores em cache.

Zona DNS e os tipos de registros DNS

A Zona DNS é o espaço em que ficam guardadas as informações dos servidores de nome, os registros DNS ou DNS records. É nesta parte em que o proprietário configura os endereços associados ao domínio e seus subdomínios.

É possível consultar os registros de um domínio ou subdomínio com uma ferramenta de consulta DNS, como o Dig da G Suite Toolbox:

O que é DNS - G Suite Dig

A modificação desses registros deve ser feita a partir do servidor DNS do domínio. Geralmente, os provedores de domínio e hospedagem disponibilizam uma interface amigável para modificação desses registros:

Tipos de Registros DNS

Um domínio ou subdomínio pode ter diferentes registros no mesmo endereço, sendo que cada registro responde a um tipo de solicitação diferente. Por exemplo, o registro do tipo A retorna o endereço IP do servidor que hospeda o domínio, enquanto o registro MX indica o endereço servidor de e-mail.

Conhecendo os registros DNS

Quando temos que configurar o DNS de um domínio, ocorre de ficarmos em dúvida sobre os tipos de registros. Vamos entender cada um deles para acabar com essa dúvida de uma vez:

  • A: estabelece a conexão direta entre um domínio ou subdomínio a um endereço IPv4;
  • AAAA: possui a mesma função que o registro de tipo A, mas para endereços IPv6;
  • CNAME: o Canonical Name especifica um alias (apelido) que redireciona para outro domínio;
  • NS: o Name Server indica os servidores DNS do domínio, ex: ns1.enderecodoservidor.com;
  • MX: o registro DNS Mail eXchanger aponta para o servidor de e-mails;
  • PTR: o PoinTeR faz o apontamento reverso, a partir de um endereço de IP para um domínio;
  • SOA: identifica o servidor responsável pelo domínio e define as características de uma Zona de DNS;
  • SRV: o SeRVice identifica nome, protocolo e porta do servidor para localizar serviços específicos;
  • SPF: o Sender Policy Framework é utilizado para identificar o servidor de e-mail. Utilizado para evitar fraudes;
  • TXT: esse registro contém informações textuais que podem ser adicionadas ao domínio.

É importante ter em mente que a disponibilidade de modificação registros DNS vai depender do servidor DNS utilizado. Por exemplo, a depender do lugar onde o domínio registrado, alguns desses registros podem não estar disponíveis.

Resumindo: O provedor de DNS e o seu site

Sabendo o que é DNS, conhecendo seu funcionamento e importância, dá para entender porque é fundamental escolher uma boa empresa para registrar seu domínio. Afinal, por padrão, é a empresa de domínio que fica responsável por gerenciar os servidores DNS.

Por exemplo, um provedor de registro de domínio com servidores DNS mal configurados pode tornar lenta a alteração da zona DNS. Além disso, se houver algum problema na configuração ou gerenciamento do servidor DNS, isso pode influenciar diretamente no acesso ao domínio.

Nos melhores provedores de domínio, por exemplo, quando você realiza uma alteração na zona DNS, o efeito é praticamente instantâneo. No entanto, para a alteração dos servidores de nome – do servidor DNS usado no domínio –, o prazo para propagação fica entre 24 e 48 horas.

De toda forma, escolher uma boa empresa de domínio com um bom gerenciamento de DNS é fundamental para qualquer site ou serviço online. Portanto, confira nossa lista com os melhores provedores de registro de domínio e evite problemas com DNS.

Gostou do conteúdo ou ficou com alguma dúvida? Compartilhe conosco nos comentários aqui embaixo!

Melhor Hospedagem de Sites é um projeto com o objetivo de ajudar as pessoas na busca pelo lugar ideal para hospedar seus sites, trazendo informação e conhecimento sobre o universo de hospedagem de sites.
Receba os artigos do blog por e-mail: