Saiba como medir e melhorar a velocidade do site

melhorar a velocidade do site

A velocidade do site realmente pode afetar muito suas vendas. Mesmo que seu site não esteja carregando muito devagar, ele ainda pode ser melhorado! Para as empresas, manter-se na concorrência significa constantemente fazer malabarismos com múltiplos componentes para aumentar a satisfação do cliente. Dessa forma, grandes ofertas, design visualmente atraente e velocidade do site estão entre os principais componentes.

No entanto, não importa o quão ótimas as ofertas são ou o quão surpreendente é o visual do site. Se ele estiver com o carregamento lento não vai manter os usuários envolvidos e, muito menos, converter as vendas.

É necessário notar que uma experiência de site ruim pode afetar a percepção e a fidelidade de seus clientes em relação a sua marca.

Portanto, é muito importante analisar os problemas de velocidade de carregamento, especialmente agora que o uso de dispositivos móveis excede o uso da área de trabalho — e cresce com uma taxa cada vez mais rápida.

Então, como testar e medir a velocidade do site? Confira a seguir!

Afinal, o que é a velocidade do site?

A velocidade do site refere-se essencialmente ao período de tempo em que as páginas da web ou o conteúdo da mídia são baixados dos servidores de hospedagem do site e exibidos no navegador web solicitante.

O tempo de carga da página é a duração entre clicar no link e exibir todo o conteúdo da página da web no navegador solicitante. Existem 3 aspectos principais necessários para entender a velocidade da página em contexto de experiência do usuário e desempenho do site:

  1. a visão do tempo gasto na entrega do material solicitado juntamente ao conteúdo HTML que acompanha o navegador;
  2. a resposta do navegador para solicitações de carregamento de página;
  3. a visão dos usuários finais como a página web solicitada é exibida no navegador — esta é a última medida empírica da velocidade da carga da página.

Por que a velocidade do site é importante?

As primeiras impressões são vitais na web. Seus clientes, leitores e visitantes do site fazem um julgamento imediato sobre você e seus negócios.

Se o seu site carregar rápido, você fez uma primeira impressão forte. É uma experiência rápida para o usuário. Assim, ao carregar rapidamente, seu novo visitante será imediatamente feliz. É pura psicologia. Consideramos que os sites rápidos são mais profissionais e confiáveis, desta forma relacionamos a velocidade com a eficiência e confiança.

Um site lento, por outro lado, nos faz pensar que é inseguro e pouco confiável. E é muito difícil dar uma volta a essa primeira impressão negativa. Lembre-se, você não tem uma segunda chance quando se trata de experiência do usuário.

O usuário online médio é extremamente impaciente e cada milissegundo pode ter um impacto no seu comportamento de compra e no processo de tomada de decisão.

As estatísticas mostram que as pessoas visitarão um site com menos frequência se for mais lento do que um concorrente próximo em mais de 250 milissegundos.

Com as pessoas mais conectadas e dispostas a compartilharem informações, mais do que nunca, por meio de mídias sociais, uma experiência de compra online lenta e insatisfatória é a última coisa que qualquer site de comércio eletrônico quer se associar.

Acontece que as pessoas não aguardam um carregamento lento e não têm medo de compartilhar suas experiências. Os gerentes de site de comércio eletrônico devem manter os usuários satisfeitos fornecendo uma excelente experiência online, começando com um site de carregamento rápido.

Qual é sua influência no número de acessos?

A velocidade do site é um dos mais de 200 sinais que o Google usa para determinar o ranking de uma página. O Google continua a colocar o maior peso em fatores como relevância, atualidade, reputação, valor agregado e etc.

Assim, o desempenho do site, subsequentemente, impacta os rankings dos mecanismos de pesquisa. Ter um ranking de SEO mais alto é o objetivo de todos os negócios, especialmente aqueles que dependem fortemente da internet para vendas.

Embora existam certos fundamentos de SEO que devem ser seguidos para obter destaque, a velocidade do site é um fator de classificação que está crescendo em importância.

O Google anunciou em 2014 que a velocidade do site faz diferença nos rankings de pesquisa. Em suma, o Google afirmou que leva em consideração a velocidade da página e, até mesmo, compara a velocidade do site com outros que aparecem para consultas semelhantes.

Por isso, o princípio crítico na maximização do desempenho do site é focar a otimização da velocidade do site desde o início. Os plugins de otimização de desempenho, os scripts do lado do servidor e os ajustes finais têm um impacto mínimo — no entanto, perceptível — na velocidade da página e nos tempos de carregamento.

Os desenvolvedores de sites e os proprietários de empresas online tendem a ignorar os tempos de carregamento da página em suas estratégias de desenvolvimento e design do site.

Como medir a velocidade do site?

Os proprietários de sites podem aproveitar uma série de serviços de teste de desempenho de sites gratuitos e pagos para analisar páginas da web e gerar soluções personalizadas para preencher as lacunas de desempenho que estão dificultando a velocidade do site.

Essas ferramentas usam vários navegadores para carregar sites e replicar a experiência do site do usuário final em diferentes locais. O desempenho é monitorado em vários elementos da página da web, incluindo tamanho do arquivo, tempo de carregamento e de resposta e solicitações relativas a várias partes do site.

As ferramentas geram pontuações com base em um conjunto ou regras desenvolvidas no contexto da capacidade da página da web e das prioridades dos usuários.

As sugestões são geradas em antecipação às melhorias da velocidade do site que devem ocorrer ao implementar regras apropriadas de otimização de desempenho. Por exemplo, se um arquivo de imagem grande é pesado, as ferramentas de monitoramento recomendariam comprimir o arquivo volumoso.

Portanto, as ferramentas de monitoramento de velocidade de página, pelo menos, possibilitam identificar os problemas e tomar as medidas adequadas para erradicar os pontos falhos de desempenho do site. Então, veja as principais ferramentas gratuitas disponíveis na internet para aferir a velocidade de carregamento da página

Antes de tomar qualquer atitude, você precisará ter um método para determinar o que está diminuindo a velocidade do seu site e um benchmark para medir melhorias.

As principais ferramentas analisam o tempo necessário para carregar a página, o tamanho da página e o número de solicitações feitas para carregar a página. Confira quais são elas a seguir!

Google PageSpeed Insights

Google PageSpeed Insights

O Google PageSpeed Insights é uma adaptação na web da popular extensão de navegador de desenvolvimento do Google Chrome, que analisa o desempenho do seu site sob as melhores práticas de desempenho do Google.

Você pode ganhar muitas informações com esta ferramenta web acessível — inclusive inclui um relatório para práticas recomendadas para dispositivos móveis obterem um ótimo desempenho.

Pingdom Tools

Pingdom screenshot

Essa ferramenta gratuita de teste de velocidade do site online do Pingdom (um serviço de monitoramento de servidor, rede e site) fornece vários relatórios, como quanto tempo cada objeto da página da web (por exemplo, imagens, folhas de estilo e bibliotecas de JavaScript) leva para baixar e notas de desempenho para assuntos como o cache do navegador.

Outro relatório útil é uma análise de página que fornece informações sobre o tempo de carregamento, o tamanho da página e os pedidos.

GTMetrix

GTmetrix

O GTMetrix fornece informações sobre o quão bem o seu site carrega e fornece recomendações acionáveis ​​sobre como otimizar.

O GTmetrix possui um kit para desenvolvedores que oferece ferramentas mais avançadas para obter uma visão maior do desempenho da sua página. Seu relatório fornece a imagem completa sobre como seu site carrega e ajuda a detectar onde estão os problemas de lentidão.

WebPagetest

WegPageTest

Essa ferramenta testa a velocidade do site em navegadores reais (Chrome, Firefox e Edge) e oferece uma escolha de realizar o teste de vários locais ao redor do mundo.

O WebPagetest também possui configurações avançadas com opções para simular velocidades comuns de conexão à Internet (por exemplo, dial-up DSL e 56K) e bloqueio de anúncios para que você possa ver o custo de desempenho de exibir anúncios em seu site.

Google Test My Site

Test My Site

Outra ferramenta que testa não só a velocidade do site, mas a conformidade da página com os dispositivos móveis é o Test My Site.

O Test My Site foi projetado especificamente para testar a velocidade do site nos dispositivos móveis, como smartphones e tablets.

Uptrends

Uptrends Screenshot

O Uptrends é mais que um simples analisador de teste de velocidade do site. A ferramenta possui recursos para verificar o uptime e receber o relatório de DNS em vários países.

Um diferencial da ferramenta é poder selecionar a localização do servidor para realizar os testes.

Quais as características que ajudam a deixar um site lento?

A velocidade do site afeta a forma como os usuários visualizam seu site. Quando se trata de acessar uma página pela primeira vez, cada segundo conta — e conforme o tempo passa, uma porcentagem maior de usuários online vai abandonar seu site completamente, perdendo a oportunidade de uma possível conversão.

O comércio eletrônico é extremamente competitivo e apenas o mais diligente sobrevive. E, como acontece com todas as batalhas de alta participação, fatores humanos (erros de decisão e ignorância) contribuem significativamente para o resultado do mercado de negócios online.

No entanto, muitas empresas tendem a ignorar elementos cruciais de design web que diminuem os tempos de carregamento do site por falta de conhecimento.

Para não cometer o mesmo erro, confira agora algumas características que podem prejudicar a otimização do seu site:

Imagens pesadas

Imagens e vídeos de alta qualidade (pixels e tamanho de arquivo grande) demoram mais no download em navegadores solicitantes, enquanto os gráficos leves e de baixa qualidade capturam a atenção do usuário e têm um dos menores tempos de carregamento.

No entanto, o conteúdo intensivo em gráficos nem sempre é o fator decisivo na condução de conversões e vendas. Isto é especialmente verdadeiro para sites de comércio eletrônico que devem conter imagens e vídeos de carregamento rápido, descrevendo o valor dos produtos e não necessariamente a beleza visual.

Os problemas de compatibilidade também afetam o desempenho de aplicativos e multimídia para determinados navegadores e locais. Os sites com conteúdo multimídia não funcional levam ciclos de comunicação cliente-servidor excessivos para alcançar os navegadores solicitantes, em última análise, deteriorando o desempenho do site.

Portanto, é importante analisar o conteúdo multimídia de carregamento para que seja rápido e totalmente funcional para manter os visitantes do site.

Scripts e aplicativos em excesso

Recursos e funcionalidades adicionais sempre agradam aos proprietários e desenvolvedores de sites. Widgets e plugins permitem mudanças convenientes em sites existentes, além de uma ligeira carga sobre o desempenho do site.

Mesmo com o menor dos widgets, como a caixa do botão Google+, o peso para o desempenho do site em termos de tempo de carregamento da página pode aumentar em até 2 segundos em alguns casos.

A manutenção de scripts limitados a um mínimo é essencial para manter o melhor desempenho do site — até mesmo os plugins instalados no mesmo núcleo do site competem ao entregar a resposta mais rápida aos pedidos do navegador, em última análise, drenando a largura de banda.

Às vezes, a qualidade e a funcionalidade dos scripts importam muito mais do que o próprio número. Os scripts que consultam grandes fluxos de dados para executar operações complexas devem fazer isso fora do servidor e não em ambientes de hospedagem de sites.

Muita publicidade

Muitos anúncios de carregamento lento geram taxas de rejeição e têm impacto negativo na comercialização online. As perdas financeiras pelas taxas de rejeição elevadas superam os benefícios monetários da entrega de vastos espaços de sites aos anunciantes.

Os serviços externos geralmente trazem dois problemas. Um é provocado por um volume total, o outro tem a ver com a espera até que eles carregam.

Se você tem muitos serviços externos, é necessário carregá-los e aguardar informações sobre eles em cada carregamento de página. Quanto mais chamadas e quanto mais espera você tiver, maior será a carga em seu próprio servidor e maior a chance de lentidão.

Em alguns casos, o carregamento da página aguardará até que a transferência de dados seja concluída entre seu site e o serviço externo. Se o serviço é chamado no cabeçalho e há uma interrupção do serviço, sua página simplesmente se recusará a carregar.

Além disso, os anúncios pop-ups intrusivos agravam ainda mais os visitantes a abandonarem sites a taxas ainda maiores.

Por outro lado, o anúncio online pode ser a principal fonte de renda para muitos negócios online (pense no Google e Facebook). E, para se ter um ótimo modelo de publicidade, deve-se ter muita diligência para minimizar os atrasos no carregamento da página.

Como melhorar a velocidade do site?

É difícil melhorar o que não estamos medindo, por isso é preciso monitorar e acompanhar o desempenho do site.  Confira algumas dicas para acompanhar e medir a velocidade do site!

Monitorar a velocidade do site

Monitorar o tempo consumido no processamento de conteúdo da página inteira é um elemento essencial na experiência do usuário final. Essa informação gera decisões estratégicas de TI na implantação e otimização da infraestrutura de hardware para maximizar o desempenho do site.

Monitorar regularmente esse indicador de desempenho permite que os proprietários de sites percebam como o site funciona à medida que ele se escala em termos de tamanho e tipo de conteúdo.

Com essas informações, os webmasters podem armazenar em cache o conteúdo estático em locais separados, como a rede de entrega de conteúdo (CDN), enquanto mantém servidores dedicados para fornecer conteúdo dinâmico de forma eficiente.

Diminuir o uso de scripts e widgets

O problema causado pelos scripts é que eles bloqueiam downloads paralelos. A especificação HTTP sugere que os navegadores baixem mais de dois componentes em paralelo na hospedagem.

Se você disponibilizar suas imagens por meio de várias hospedagens, você pode obter mais de dois downloads em paralelo. Enquanto um script está sendo baixado, no entanto, o navegador não iniciará nenhum outro download, mesmo vindo de hospedagens diferentes.

Houve uma explosão em carregadores de script, que ajudam a minimizar o impacto no desempenho de vários scripts. Há casos em que não é conveniente ou prático agrupar certos arquivos, e o carregamento inteligente de scripts pode ser um longo caminho para mitigar o custo dos arquivos de script não agrupados.

Esses carregadores, geralmente, carregam scripts de forma assíncrona (para ignorar o problema de seu comportamento de bloqueio) e também podem preservar a ordem de execução sem exigir download sequencial. Utilizar o JavaScript assíncrono ainda é a melhor abordagem (e mais simples) para alavancar um bom carregador de scripts.

Reduzir o tamanho das imagens

Com imagens, você precisa se concentrar em três coisas: tamanho, formato e atributo. As imagens de tamanho grande utilizam mais tempo para carregar, por isso é necessário que você mantenha suas imagens no menor tamanho possível.

No Photoshop ou Fireworks, você pode usar a opção "Salvar para a Web" para reduzir drasticamente o tamanho da imagem. Um controle deslizante de qualidade de imagem permite que você veja os trade-offs visuais entre o tamanho do arquivo gráfico e a nitidez.

Não confie no HTML para redimensionar imagens e facilitar a criação de uma versão menor. No entanto, não carregar esse tamanho menor não significa que esteja ocupando menos espaço no servidor. O navegador ainda precisa carregar toda a imagem, então verifique a largura e a altura desejadas e, em seguida, redimensione-a de acordo com o suportado.

Utilizar plug-in para cache

Habilite o Cache para Melhorar a Velocidade do Site na Hospedagem

Quando você visita um site, os elementos da página são armazenados em seu disco rígido em um cache ou armazenamento temporário, então a próxima vez que você visitar o site, seu navegador pode carregar a página sem ter que enviar outra solicitação HTTP para o servidor.

No primeiro acesso de uma pessoa em seu site há a necessidade de baixar o documento HTML, folhas de estilo, arquivos javascript e imagens antes de poder usar sua página. Isso pode ser até 30 componentes e 2,4 segundos.

Em um segundo acesso os componentes ficam armazenados no cache do usuário, e apenas alguns precisam ser baixados para visitas subsequentes.

A grande maioria das pessoas que visitará o seu site entra com um cache vazio, por isso, é essencial tornar sua página veloz para esses visitantes na primeira vez. Mas também é necessário que você habilite o armazenamento em cache para diminuir o tempo nas visitas posteriores.

Os recursos estáticos devem ter uma vida útil do cache de, pelo menos, uma semana. Para recursos de terceiros, como anúncios ou widgets, eles devem ter uma vida útil de cache de, pelo menos, um dia.

Investir em bons serviços de hospedagem

A velocidade do site é determinada pela codificação da web, mas também depende de uma grande ferramenta de tecnologia conhecida como seu servidor de hospedagem. Obviamente, quanto mais tempo seu servidor aguarda para responder a uma solicitação de um navegador, mais lento o tempo de carregamento da sua página.

Não importa o quanto você faça com seus gráficos e demais funções do seu site, ele será tão rápido quanto o seu link mais fraco — o que, neste caso, é o seu servidor web. Escolher uma hospedagem rápida é um fator crucial para um site rápido.

Embora seja uma boa ideia para limpar tudo o que você pode primeiro, você também deve examinar as especificações do seu site e ver se ele pode ou não lidar com a capacidade que você precisa. Você precisará descobrir a quantidade de largura de banda que você precisa para produzir o desempenho que deseja.

Também é necessário verificar se o seu banco de dados é muito lento. A maioria dos sites atuais depende muito do conteúdo que é armazenado em um banco de dados. Isto é especialmente verdadeiro para sites de comércio eletrônico. Você provavelmente tem muitos produtos e precisa armazená-los e fornecer clique a eles.

Embora os bancos de dados sejam ótimos, eles podem ser organizados de forma ineficiente ou pode haver várias consultas ruins. Lembre-se, se um usuário tiver que esperar vários segundos entre cada consulta, eles podem sair sem uma compra. Mesmo que eles encontrem alguma coisa, as chances de que continuem a navegar também diminuirão com cada segundo extra.

Embora cada uma das categorias acima mencionadas possa ser aprofundada em detalhes muito maiores, se você seguir estas diretrizes, você terá uma boa chance de diminuir o tempo de carregamento do seu site em metade ou mais e, certamente, melhorará a velocidade.

Quer saber mais sobre velocidade do site? Assine nossa newsletter e fique por dentro das novidades!

Melhor Hospedagem de Sites é um projeto com o objetivo de ajudar as pessoas na busca pelo lugar ideal para hospedar seus sites, trazendo informação e conhecimento sobre o universo de hospedagem de sites.
Receber novidades por email: