O que é Domínio? Saiba tudo sobre o domínio personalizado!

Avatar

Redação

0 avaliações

30 de outubro de 2018 às 7:49

O que é Domínio

Se você pretende criar um site, já deve ter reparado como existem vários termos técnicos que são importantes de se entender e é fácil se sentir confuso com tanta coisa para assimilar. Nesse meio, entender bem o que é um domínio e como ele pode ajudá-lo é essencial.

Ter um domínio personalizado é, hoje, uma das medidas estratégicas que ajuda a defender e melhorar a visibilidade da marca na internet. Afinal, há mais de 1 bilhão de páginas no mundo, logo, destacar-se entre as demais plataformas não é nada fácil. Por isso, o planejamento eficiente deve contemplar recursos como esse, que também é fundamental para atingir o sucesso.

Para isso, neste artigo mostraremos tudo o que você precisa saber: o que é um domínio, o que não é, o que é preciso para registrar um e quais são as suas principais vantagens. Também falaremos da importância de se ter um domínio personalizado e ainda daremos dicas para que isso seja feito da forma certa.

Quer entender um pouco mais sobre esse tema? Então, veja como um simples detalhe pode fazer toda a diferença nos negócios. Vamos lá?

O que é Domínio?

Um domínio é, basicamente, o “nome” pelo qual o seu site é encontrado e identificado. Todo domínio personalizado tem duas partes: o nome e a extensão. Dando um exemplo com o nosso site, o nosso nome é “melhorhospedagemdesitese a nossa extensão é “.com”. Juntando os dois, temos o domínio melhorhospedagemdesites.com

A extensão “.com” sinaliza a finalidade do site, podendo ser comercial, de uma negócio ou produto, entre outras. No entanto, com certeza você já deve ter visto que sites do governo, por exemplo, são “.gov.br”. A segunda parte da extensão é o “.br”, que sinaliza o país de origem do domínio. Todo país tem um código de dois dígitos para representá-lo.

Os domínios e os nomes dos sites foram criados com o intuito de facilitar a vida das pessoas ao memorizar os endereços de computadores na internet. O que acontece é que, ao acessar um site, seu computador precisa identificar o endereço da máquina em que o site foi criado.

Os computadores não utilizam nomes para fazer essa identificação, mas sim números, que, nesse caso, são chamados de endereços IP. São grandes sequências de algarismos e seria inviável decorarmos algo como 185.713.706.14 para acessar nossos sites favoritos. Para evitar isso, existem os domínios. Ainda bem, porque é muito mais fácil decorar nomes.

O que não é?

Agora você sabe o que é domínio, mas o que não é? Dois termos muito comuns de serem confundidos como a mesma coisa são domínio e hospedagem. A verdade é que eles são bastante diferentes, mas essa confusão acontece por serem termos muito usados, uma vez que os dois são necessários para criar um site.

Como mencionamos, o domínio é o nome do site que você registra. Por outro lado, a hospedagem tem a ver com o armazenamento de arquivos para que o site fique disponível para todo mundo acessar.

O seu site é, basicamente, um conjunto de arquivos. Eles ficam disponíveis nos servidores, que não deixam de ser computadores, mas têm a função específica de armazenar arquivos e fazer com que estejam disponíveis ao acesso de outros computadores.

Sendo assim, o domínio é um nome que você registra para que os outros possam encontrar o endereço do seu servidor. Já hospedagem é o serviço que você paga para que um servidor armazene e disponibilize os arquivos do seu site.

De que preciso para registrar um domínio?

Agora, que já esclarecemos o que é um domínio e o que ele não é, podemos partir para o lado mais prático. Do que você precisa para registrar um domínio?

Fazer o registro é um processo bastante simples e rápido: as únicas exigências se tratam da necessidade de ser uma entidade legalmente representada ou estabelecida no Brasil, ou seja, que possua CNPJ ou CPF. Também é necessário que se tenha um contato no país.

Além disso, existem diferentes sites em que o registro é possível. Caso seja um site com terminação “.br”, o Registro.br é o indicado para a tarefa. Caso seja apenas terminação “.com”, por exemplo, existem outras possibilidades, como o GoDaddy.

Quais as vantagens de um domínio personalizado?

Já falamos sobre as características de um domínio e quais as exigências para se ter um. Mas nada disso importa, caso não tenha nenhuma vantagem para você ou para quem você está fazendo um site.

A importância de um domínio próprio

A verdade é que estamos em um mundo cada vez mais conectado à internet. As pessoas buscam informações de produtos e realizam compras online em um ritmo crescente e não há expectativa de que isso vá diminuir. Nesse cenário, ter um domínio registrado faz bastante sentido e a seguir destacamos três principais vantagens.

Páginas com domínio próprio são mais relevantes aos olhos do Google e de outros buscadores. Afinal, o Search Engine Optimization (SEO) ajuda a companhia a ser encontrada mais facilmente na Internet quando ela tem um domínio próprio, pois essas páginas são consideradas mais relevantes.

Facilidade em ser encontrado na web

Como foi mencionado, as pessoas estão cada vez mais conectadas e criar um site com um domínio registrado é o melhor jeito de ser encontrado e disponibilizar todas informações sobre a sua empresa.

As pessoas utilizam a internet tanto para acessar o site das lojas e verificar seus produtos e serviços quanto para saber as opiniões de outras pessoas sobre esses mesmos produtos.

Além disso, caso alguém pense: “Ah, mas eu não tenho atuação na internet, só no mundo físico!”, isso não é motivo, porque a sua loja pode ser encontrada na internet por pessoas que ainda não a conhecem. Ter visibilidade, portanto, é muito importante.

Aumento da Credibilidade

Além de gerar visibilidade, outro aspecto importante é que ter um domínio próprio aumenta a credibilidade da sua marca, pois você pode gerar uma boa impressão.

A boa impressão pode vir da estética do seu site, mas o principal aqui é que você pode oferecer muitas informações dos seus produtos e serviços, que podem ser acessados 24 horas por dia, todos os dias.

Essa é uma oportunidade também de ter um relacionamento com os clientes e interagir para entender dúvidas e educar sobre o seu mercado. Mostre-se como uma fonte de conhecimento da sua área e sua credibilidade só tenderá a crescer.

Maior personalização

Quando a empresa tem domínio próprio, pode criar e-mails e atalhos para redes sociais personalizados. Isso reforça a credibilidade, já que demonstra que a organização tem sua própria estrutura de comunicação on-line (em vez de depender de provedores gratuitos).

Além disso, se precisar mudar de plataforma, a companhia pode manter seu domínio próprio — diferentemente de quem usa as opções genéricas (se for necessário sair da plataforma, o domínio será outro). Isso faz muita diferença para o cliente: imagine que ele teve de decorar um domínio e, com a mudança, terá de memorizar outro.

Fortalecimento de marca

Com uma maior visibilidade e credibilidade, haverá um fortalecimento da marca. Isso gera uma oportunidade de aumentar a quantidade de interessados nos seus produtos ou serviços e também na quantidade de clientes. Ao final das contas, a maior vantagem de se ter um site próprio é a possibilidade de aumentar a quantidade de vendas.

A reputação da organização é muito importante e, ao adquirir um domínio próprio, ela tem a certeza de que seu nome será usado apenas por ela mesma. Afinal, ele passa a ser seu endereço on-line oficial. Isso evita que terceiros copiem a ideia do seu site e registrem o domínio primeiro.

Como escolher um bom nome para o domínio?

Escolher um domínio adequado para a companhia é essencial. Afinal, ele vai ser a identidade oficial da marca. Veja, a seguir, algumas dicas importantes para encontrar a melhor opção. Acompanhe!

Tudo o que você precisa saber para registrar um domínio na internet

Verifique a disponibilidade

É importante que o nome escolhido não seja uma marca registrada e nem seja usado por outra empresa. Isso pode trazer problemas jurídicos que, além de custarem o domínio, sairão caro.

Escolha um nome próprio

O domínio vai ser a marca da companhia e, por isso, representar a empresa em sua área de atuação. É importante, portanto, que ele seja um nome próprio — preferencialmente, o nome do estabelecimento. Nomes genéricos devem ser evitados, especialmente como domínio principal do site da organização.

Além disso, opte por algo simples e direto. Evite usar gírias, pois pode ser difícil encontrar a página (já que elas variam por região e podem não fazer sentido em outras localidades).

Pesquise palavras-chave

Palavras que descrevam a atividade da empresa podem ser uma boa opção. Vale, então, pesquisar as palavras-chave que o público-alvo costuma buscar para encontrá-lo. Com isso, o tráfego vai aumentar e, consequentemente, a classificação do domínio em sistemas de busca também.

Opte por um nome curto

Dê preferência a nomes curtos e simples. Isso porque, quanto mais longo e complexo for o domínio, menores as chances de os visitantes memorizarem e maiores as possibilidades de escreverem errado. Além disso, empresas que atuam apenas localmente podem deixar isso claro já no nome, incluindo a cidade ou o estado de atuação.

Outra boa prática é evitar o uso de nomes muito semelhantes aos usados pela concorrência. Isso pode confundir o usuário e, caso ele erre a digitação, vai levá-lo a uma página que não é a da sua empresa.

Evite o uso de números e hifens

Usar números e hifens pode causar erros quando o visitante for escrever o endereço: números podem ser escritos por extenso ou não, e hifens podem ser confundidos com outros tipos de traços, colocados no lugar errado ou completamente esquecidos. Assim, incluir um dos dois, normalmente, não é uma boa ideia.

Encontre o melhor domínio com o nosso gerador de nomes

Como comprar um domínio personalizado?

Atualmente, o Brasil conta com mais de 3 milhões de domínios registrados e diversas empresas especializadas, como Registro.br, Superdomínios, Hostinger, UOL HOST, entre outras. Em geral, a compra de um nome é efetuada por meio desses sites, que oferecem o suporte necessário.

Domínio personalizado

Assim que o candidato chega a essas plataformas, visualiza um campo específico para a inserção do termo desejado. Isso acontece porque é necessário verificar a viabilidade do nome, uma vez que a chance de encontrar terminologias semelhantes é grande.

Depois que ele recebe o sinal verde, fica liberado para criar a conta, quando deve inserir nome, telefone, endereço, além de dados como CPF e e-mail.

Vale lembrar que o procedimento é o mesmo tanto para pessoa física quanto para jurídica. A única diferença consiste na inclusão do CNPJ. Nessa mesma etapa, o usuário também deve informar o DNS do servidor, já que esse é o sistema que torna a internet acessível.

Feito isso, cabe a ele efetuar o pagamento da guia para obter o direito de uso do domínio.

No caso de registros como o das Organizações Globo, por exemplo, a solicitação é feita junto à ICANN, entidade que administra a gestão de nomes de domínios na internet.

Quanto custa um domínio personalizado?

Os preços variam de uma plataforma para outra, mas, no geral, é comum que essas variações fiquem entre R$ 10 e R$ 60, salvo em casos de domínios próprios concedidos pela ICANN, pois estes podem ultrapassar o limite de 500 mil reais.

Mas, normalmente, eles são solicitados por grandes empresas, que visam melhorar a posição no ranking mercadológico.

Qual é o prazo certo para renová-lo?

O fato de você adquirir um domínio personalizado não quer dizer que seja o dono dele. Na verdade, você tem apenas o direito de utilizá-lo, portanto é necessário seguir alguns requisitos para que possa continuar usando o domínio.

Normalmente, o prazo para renovação é de 12 meses e ela é feita nas plataformas especializadas, como Registro.br ou Hostgator.

Os registros nacionais, com o sufixo .br, por exemplo, são cancelados 30 dias após a data de expiração. Depois disso, a garantia de renovação não é certa. O mesmo é válido para os internacionais. Mas não se preocupe, pois as empresas costumam informar isso por e-mail.

Registrar um domínio que termina em ".br"

A primeira etapa é acessar a página do Registro.br e verificar se o endereço que foi planejado para o site já não está sendo utilizado por alguma outra pessoa. Na própria página inicial na parte de "Pesquisa e registre o domínio desejado" você pode digitar o seu domínio e testar.

Não se esqueça que deve ser o domínio completo composto do nome e do término. Um exemplo seria Registro.br. Caso o que você deseja não possa ser utilizado, o próprio site irá te propor alternativas e pode-se perceber que existem outras categorias de domínio além do ".com.br", como ".art.br", ".net.br", dentre outros. Para saber as possibilidades, vale a pena conferir essa página.

Cadastro no serviço do Registro.br

Depois de escolher o domínio, você deve se cadastrar para utilizar os serviços do Registro.br. O link para registro aparece logo após realizar a pesquisa do domínio e será solicitado um número de CPF ou CNPJ e, em seguida, dados válidos como endereço, telefone e e-mail.

Nesta ocasião, também será pedido que você informe o DNS do servidor em que seu site está hospedado. É um serviço que o próprio Registro.br disponibiliza e você pode seguir com a opção que ele sugere.

Realização do pagamento

O valor para registrar o domínio é de 40 reais pelo primeiro ano e um adicional de 36 reais para cada ano a mais.

Após realizar todo o processo no site serão enviados dois emails. O primeiro irá informar que o pedido de registro de domínio foi recebido e está na fila de processamento. Caso tudo dê certo, pouco tempo depois o segundo e-mail chegará com o link de pagamento.

A confirmação do pagamento também é feita por email, no qual confirmam o endereço comprado e informam que tudo está resolvido.

Passo a passo para configuração do domínio no Registro.br

Registrar um domínio com outras extensões

O melhor caminho para registrar um domínio que não está disponível no Registro.br, que terminem em ".com ",por exemplo, é escolher um serviço de hospedagem.

Existem diversas empresas competentes e com alta qualidade de serviço que podem te ajudar, o importante é avaliar os principais pontos fortes de cada e encontrar a que mais se adeque às necessidades atuais. Há fatores importantes a serem considerados como preço e atendimento, que faz muita diferença no momento em que algum erro acontece ou você tem alguma dúvida específica.

Para tomar a decisão, acompanhar reviews e opiniões de pessoas que já utilizam o serviço pode ajudar bastante.

Verifique as possíveis extensões

As extensões usadas vão além dos populares .com e .net. Existem várias delas para usos específicos, que podem ser úteis para a empresa. Conheça algumas opções:

  • .info: sites informativos;
  • .org: organizações não comerciais e sem fins lucrativos;
  • .biz: uso corporativo ou comercial, como sites de comércio eletrônico;
  • .me: sites de blogs, currículos ou pessoais.

Vale lembrar que o registro do domínio em uma extensão não garante que ele será reservado em outras. Sempre que possível, então, registre-o em diferentes extensões (uma específica e uma mais abrangente, como .com ou .com.br, por exemplo).

Isso impede que a concorrência o faça em seu lugar. Além disso, garante que seu cliente sempre o encontre — independentemente da extensão utilizada.

Depois de registrar o domínio próprio, é preciso contratar um provedor para hospedar a página. É comum que as empresas de hospedagem façam todo o processo de registro para clientes que têm dúvidas sobre como fazê-lo — e elas ainda oferecem descontos quando outros serviços são contratados.

Conclusão

Depois de escolher o provedor de registro e determinar o domínio a ser registrado, é provável que alguns serviços adicionais sejam oferecidos pelas empresas. Esses serviços podem variar desde e-mail corporativo até a expansão da capacidade dos servidores que estão sendo reservados. O importante é verificar as suas necessidades imediatas e, na dúvida, contatar o suporte da empresa pode ser uma boa ideia, assim você já aproveita e testa a qualidade do atendimento da empresa.

Com isso, terminamos esse nosso artigo com dicas de como registrar um domínio na internet, no qual apresentamos desde as principais considerações para quando estiver escolhendo um nome, até o processo detalhado para cada tipo de término de domínio.

O que você achou? Está pensando em registrar um domínio? Agora que você já sabe o que é domínio, basta escolher um provedor de registro e garantir o seu nome na Internet!

Escolha o melhor provedor para registro de domínio!


Avatar
Redação

Melhor Hospedagem de Sites é um projeto com o objetivo de ajudar as pessoas na busca pelo lugar ideal para hospedar seus sites, trazendo informação e conhecimento sobre o universo de hospedagem de sites.


TOP 3 Provedores de Hospedagem
Hostinger logo
9.9 /10
GoDaddy logo
9.1 /10